Posted by
Convergência

NO DOCUMENTO, COALIZÃO PROPÕE TAMBÉM A TRANSFORMAÇÃO DA AMAZÔNIA EM “REGIÃO ESPECIAL” PARA TUTELA FEDERAL.

Curitiba – A coordenação da Convergências está enviando em caráter de urgência, uma carta a todos os parlamentares propondo a criação de uma FRENTE PARLAMENTAR PELA SOBERANIA BRASILEIRA DA AMAZÔNIA trazendo também para o Congresso Nacional a responsabilidade de tomar providências e auxiliar o Governo Central a proteger a região, bem como, de desenvolvê-la de forma responsável.

O documento tem também a assinatura do Movimento Legislação & Vida, liderado pelo Prof. Hermes Rodrigues Nery, um dos maiores especialistas do laicato católico brasileiro, considerando a estranha e possível participação do Vaticano, no qual se promoverá, em outubro próximo, o Sínodo da Amazônia. A discussão de tal tema por estrangeiros pode configurar ingerência externa sobre os interesses e soberania brasileira, e isso exige uma postura firme das autoridades brasileiras, do Executivo e do Legislativo.

Thomas Korontai, Coordenador Nacional da Convergências sugere que até mesmo o Acordo Brasil-Vaticano poderia ser denunciado e cancelado, embora não conste do documento ora enviado aos parlamentares. Isso dependerá da reação do Vaticano, caso a audiência pública requerida pela Convergências e depois pela Senadora Selma Arruda, seja convocada. Após tal audiência poderá ser solicitada uma posição oficial sobre o apoio das propostas apresentadas pelo ativista político e ecológico Martin V. Hildebran sobre a implantação de um “Corredor Triplo A”, que abrangeria cerca de 43% do Território Brasileiro, abrindo-se a possibilidade de relativização da soberania brasileira sobre parte de seu próprio território.

Eis a cópia completa do documento que será entregue aos parlamentares durante esta semana:

Brasil,  26 de agosto de 2019

Aos Senhores Senadores
BRASÍLIA – DF                                           

Em mãos

SOLICITAÇÃO PÚBLICA

CONVERGÊNCIAS, coalizão de mais de 150 movimentos civis de ativismo político de todo o Brasil, com milhões de seguidores pelas redes sociais, vem respeitosamente perante Vossas Excelências, solicitar, publicamente, a criação e instalação em caráter de urgência da FRENTE PARLAMENTAR  PELA SOBERANIA BRASILEIRA DA AMAZÔNIA.

JUSTIFICATIVA:

Será realizado no Vaticano, de 6 a 27 de outubro de 2019, a Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos para a região Pan-Amazônica, cujo relator-geral do referido Sínodo da Amazônia é o Cardeal brasileiro Dom Cláudio Hummes, também presidente da Rede Eclesial Pan-Amazônica (REPAM), o qual abordará não somente questões ad intra (canônicas e de disciplina interna da Igreja Católica Apostólica Romana), como também ad extra, aquelas que envolvem aspectos culturais, sociais e políticos.

Preocupantes são as informações que nos chegam em relação à Soberania Nacional e integridade territorial do Brasil, principalmente pelo fato do Vaticano ter recebido o ativista Martín von Hildebrand (fundador da ONG Gaia Amazonas e membro da Gaia Foudation, com sede no Reino Unido), para participar de eventos em suas dependências. Hildebrand apresentou ao prelado argentino D. Marcelo Sànchez Sorondo (chanceler da Pontifícia Academia das Ciências), a sua proposta de Corredor Triplo A, que visa a integração do Oceano Atlântico, da Amazônia e dos Andes, também conhecido como o “Caminho da Anaconda”. O referido corredor englobará extensas áreas de diversos países sul-americanos, sendo que a maior parte deste “novo território” seria tomado do Brasil.

Nesse sentido, ingressamos com um requerimento junto à Mesa do Senado, para que se instale audiência pública no Senado convocando o Cardeal D. Cláudio Hummes para prestar esclarecimentos sobre eventual apoio do Vaticano que, como Estado Nacional, estaria interferindo em nossa Soberania.

Por outro lado, os últimos acontecimentos, como as queimadas e as declarações de personalidades estrangeiras incluindo o Presidente Macron, da França (que afirmou “A Amazônia é a nossa casa!”) deixam patente o interesse externo sobre a região. Inúmeras ONGs têm criado situações ao longo dos anos para imputar má credibilidade ao Brasil, ensejando um movimento internacional pela relativização da Soberania Brasileira sobre a Amazônia. Por isso, é chegada a hora de os brasileiros se levantarem contra tal intento!

O Congresso Nacional, representando o Povo do Brasil pode e deve atuar, em unidade, na busca de soluções imediatas para eliminar quaisquer chances sobre o maléfico desiderato estrangeiro.

Em decorrência dos fatos correntes é que propomos a criação e instalação de uma FRENTE PARLAMENTAR PELA SOBERANIA BRASILEIRA DA AMAZÔNIA, com a máxima urgência,

 

para demonstrar força e união dos representantes do Povo Brasileiro em defesa de nossa Pátria, que está sendo claramente atacada.

Independentemente do parlamentar que assumir os trabalhos pela criação de tal Frente, conclamamos a todos os parlamentares a unirem-se criando uma poderosa “Frente pela Pátria”. Tal ação causará, certamente, um impacto que forçará o recuo das ações de certos países e grupos multinacionais que visam gerar descrédito quanto à nossa capacidade de gerir nossas riquezas. A grande ofensiva, até agora era sub-reptícia, de ocupação lenta e gradual do território amazônico sob a capa da proteção ambiental, da proteção das populações indígenas. Mas tanto o discurso ambientalista quanto o indigenista claramente são narrativas que visam apenas convencer outros países a aderirem à aventura de invasão do nosso território. Com a derrocada econômica de vários países europeus, acelerou-se a guerra de narrativas e agora desejam partir para a agressão bélica, pura e simples, desrespeitando inclusive a nossa tradição normalmente pacífica, mas feroz e decidida quanto chamados à luta.

Independentemente dos planos estratégicos que os encarregados pela defesa da Pátria tenham já preparados, sugerimos que o Congresso Nacional estude com atenção, a possibilidade de tratar a região sob ataque como uma região especial temporariamente sob a tutela federal, possibilitando, desse modo, a ação direta da União Federal com o objetivo de salvaguardar os interesses nacionais e gerar os meios de desenvolvimento responsável  daquela região do país e preservação da integridade nacional. Obviamente, tudo deve ser feito sem prejuízo de outras ações diplomáticas e de comunicação.

 

 

Cordialmente,

 

____________________________                            ________________________________
Thomas R. Korontai                                                                                Prof. Hermes Rodrigues Nery
Coordenador Convergências                                                    Coordenador Movimento Legislação & Vida