PETIÇÃO PÚBLICA DE APOIO À CARTA ABERTA AO STF

Acaba de ser criada a Petição Pública de Apoio à Carta Aberta ao STF, na qual se pede discrição, respeito à Constituição e à LOMAN (Lei Orgânica da Magistratura Nacional), chamada de atenção ao Ministro Gilmar Mendes, e à própria presidente Carmen Lúcia, que teria antecipado decisão de habeas corpus ao ex-presidente Lula, em caso de condenação de 2º instância no dia 24/01/18.

A Carta menciona vários aspectos relacionados ao modo das decisões isoladas (monocráticas) as quais estão criando insegurança jurídica no País, pois o STF deve decidir processos de forma colegiada. É para isso que existe a Suprema Corte.

O Documento será protocolado na Secretaria do STF no próximo dia 08/01/18, e está recebendo assinaturas de diversas entidades e movimentos. Caso você queira apoiar a iniciativa, pedimos que, como pessoa física, apoie a Petição Pública ora criada para isso. Espalhe, divulgue, vamos pressionar as autoridades e mostrar quem realmente é dono do país: o Povo Brasileiro.

21 Comentários

  1. O STF um tribunal que nos tempos de Moreira Alves era respeitado transformou-se numa banca da decisões políticas, surpreendentes, recheado que está por seres que imaginam-se no Olimpo e contribuem para o esfacelamento da sociedade. Imaginam, repito, imaginem que seja s netos estão a salvo do desastre que estão permitindo aumentar no país. Ledo engano. Infelizmente para nós a maioria da população é analfabeta e amestrada. Ainda trocam dignidade por quinquilharias.

  2. O mínimo que podemos estudar do STF é que acabem com essa falsa imagem de corretinhos quando na verdade são submissos aos partidos que os indicaram

  3. Esse movimento me representa e me orgulha .
    Brasileiros éticos defendendo a justiça e o Brasil .
    Assino está carta com prazer , representando as nossas aspirações e o grande sonho de um futuro melhor 🇧🇷

  4. Acho que a indicação para o supremo deveria ser revista, talvez uma lista com nomes vindo da OAB, do Congresso, do Senado, da PGR, etc … e o presidente escolheria 3 nomes para que os membros do supremo pudessem eleger um dos 3.
    Dessa forma, talvez tivéssemos alguém menos dependente do executivo, essa sensação de ter que devolver a gentileza da indicação talvez fosse nula.
    Digo “talvez”…

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.


*